02 Sep

Censo Demográfico 2010

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) apresentou, na última terça-feira, 1º de setembro, as inovações do XII Censo Demográfico, cujo levantamento terá início em agosto de 2010, em todos os domicílios do país. O questionário do Censo 2010 trará novas perguntas, atendendo a demandas da sociedade por informações e a recomendações internacionais, a fim de levantar características atuais da população brasileira e do seu perfil sócio-econômico. Serão visitados aproximadamente 58 milhões de domicílios, em 5.565 municípios e 280 mil setores censitários, para conhecer os mais de 190 milhões de brasileiros, último número estimado da população brasileira. Também iniciou-se, nesse mesmo dia, em Rio Claro(SP), o Censo Experimental, último teste para o Censo 2010.

O questionário Básico será aplicado em todos os domicílios e identificará informações dos moradores (sexo, idade, cor ou raça, grau de escolaridade, rendimento) e dos domicílios (abastecimento de água, esgotamento sanitário, existência de energia elétrica, destino do lixo), além de perguntas sobre emigração internacional, posse de registro de nascimento, etnia e língua indígena. Já o questionário da amostra será coletado em uma fração da população e conterá dados mais gerais dos domicílios (material usado nas paredes e no piso, acesso domiciliar a computador com internet, posse de automóveis para uso particular) e dos moradores (religião, migração, estado civil, tempo de deslocamento de casa até o local de trabalho, fecundidade, e outras).

O Censo 2010 será totalmente informatizado, com a utilização de computadores de mão equipados com receptores GPS e mapas digitalizados. Ademais, alguns cidadãos terão a opção de responder via internet o questionário, sendo necessário que o domicílio receba do recenseador do IBGE as devidas instruções e o respectivo código de acesso.

A base territorial será digital e incluirá a base urbana, rural e o Cadastro de Endereços (já integrado a algumas pesquisas amostrais como PNAD, POF e o projeto Sistema Integrado de Pesquisas Domiciliares – SIPD). Os mais de oito milhões de quilômetros do território nacional serão mapeados e divididos em setores censitários, onde o recenseador será responsável por um setor.

Cabe citar que o Cadastro Nacional de Endereços para Fins Estatísticos (CNEFE) foi construído com as unidades recenseadas no Censo Demográfico 2000 e na Contagem da População, em 2007, e vai compreender quase a totalidade dos setores urbanos. Posteriormente, esses dados serão integrados aos mapas digitais, e ocorrerá a verificação desses mapas urbanos por diversos supervisores contratados, na etapa denominada Pré-Coleta.  Após isso, esses mapas estarão disponibilizados no computador do recenseador com objetivo de orientá-lo nas ruas do setor censitário.

A fim de estabelecer um canal entre os representantes da sociedade em cada município e o IBGE, e fornecer apoio e monitoramento ao longo do período de realização do Censo, serão formadas comissões - Comissões Municipais de Geografia e Estatística (CMGE) e as Comissões Censitárias Estaduais (CGE)- compostas por membros do IBGE, dos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário do município e de organizações civis.
 
Para maiores informações, clique aqui.