II.IV Organização Social do Território e Criminalidade Violenta

Esta sublinha, relacionado à terceira dimensão da Linha II de investigação, aborda o tema da violência. Dados sobre a criminalidade violenta no Brasil, e em especial o homicídio, mostram a sua concentração nas Regiões Metropolitanas (RM). No período entre 1998 e 2002, a taxa média de vítimas de homicídios por 100 mil habitantes no país foi de 28,6, já nas regiões metropolitanas ela alcançou a cifra de 46,7. Analisando-se o conjunto das 26 regiões metropolitanas brasileiras observa-se, ainda, uma concentração em algumas delas. As duas maiores RMs, São Paulo e Rio de Janeiro, foram responsáveis por 60% de todos os homicídios metropolitanos desse período. A pesquisa tem como um dos objetivos entender o ambiente metropolitano como propício à disseminação dessa forma de criminalidade, o homicídio. Estudos já realizados pelo Observatório das Metrópoles mostram uma relação entre à criminalidade urbana e a integração metropolitana, ou seja, os municípios mais integrados à dinâmica metropolitana estão entre os mais violentos (DINIZ e ANDRADE, 2008).

Responsável: Luciana Teixeira de Andrade (PUC- Minas)
Equipe: Dalva Ma Borges de Lima Dias de Souza (UCG), Ivana Veraldo (UEM), Alcindo Sá (UFPE), Denise Vitalle Ramos Mendes (UFBA), Marisa do Espírito Santo Borin (PUC São Paulo), Ivana Veraldo (UEM) e Ana Lucia Rodrigues (UEM).

 

O laboratório da Coordenação Nacional da Rede INCT Observatório das Metrópoles está temporariamente fechado, por conta do incêndio ocorrido, no começo de outubro, no Prédio da Reitoria da UFRJ.

Pedimos que os contatos sejam realizados pelos seguintes e-mails:

Elizabeth Alves
beth@observatoriodasmetropoles.net

Assuntos administrativos

Karol de Souza
karol@observatoriodasmetropoles.net

Assessoria de Comunicação

Breno Procópio
comunicacao@observatoriodasmetropoles.net

Assuntos Acadêmicos

Juciano Rodrigues
juciano@observatoriodasmetropoles.net