17 Jun

Política e Desenvolvimento Regional e Tópicos Especiais de Economia urbana

Na primeira semana do mês de julho, entre os dias 01 e 03, os programa de pós-graduação em Ciências Sociais e em Economia da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, estarão matriculando os interessados em participar do curso de férias, que terá como temas Política e Desenvolvimento Regional e Tópicos Especiais de Economia urbana. O curso é organizado pela Profª Maria do Livramento Miranda Clementino e faz parte da "formação de pesquisadores" do Projeto Pronex-CNPq  no Núcleo Natal do Observatório das Metrópoles. As disciplinas serão ministradas pelos professores Carlos Brandão, Wilson Cano e Maria do Livramento Miranda Clementino.

As matrículas poderãos ser feitas no PGCS ou na Pós  Graduação de Economia.

Seguem as programações:

- CURSO: TÓPICOS ESPECIAIS DE ECONOMIA URBANA - 2.009.2
1 crédito- 15 horas aula
Prof. Dr. Carlos Antonio Brandão - Instituto de Economia da UNICAMP
Período: 10 a  20 de julho de 2009
Local : Setor V- sala 06

I - 1ª aula : 10 de julho ( 6ª feira ) – das 9:00 às 13:00 horas: Os desafios teórico-metodológicos - Apresentação dos Principais Marcos Teóricos (Escola de Chicago, Jacobs, Castells, Harvey, Lefebvre, Lojkine etc).  I - Da estrutura sem sujeitos aos atores sem estrutura.

II - 2ª aula : 13 de julho ( 2ª feira) – das 9:00 às 13:00 horas: Os desafios da periodização e da análise do processo de urbanização no Brasil ; – Os primórdios da urbanização brasileira ; – Padrões Regionais de Urbanização; – Evolução  da rede de cidades e consolidação da economia capitalista até o período 1956/61 ; – Padrões regionais de urbanização: industrialização pesada (1962-1988); II – Variedades de padrões de urbanização.

III - 3ª aula : 15 de julho ( 4ª feira) – das 9:00 às 13:00 horas: Crise do Planejamento, o pensamento único e os desafios da construção do dissenso ; – Os   últimos 20 anos: A intervenção pública no espaço urbano, Capital mercantil e a consolidação dos capitais imobiliários ; – Crise Estrutural, Crise Urbana e Crise do Planejamento: a hegemonia do Planejamento Estratégico, das “práticas bem sucedidas”  e da Gestão Urbana. III. Da coincidência Cidade = Cidadania à identidade Cidade = Mercado.  

IV - 4ª aula : 17 de julho ( 6ª feira) – das 9:00 às 13:00 horas:  Os desafios da reconstrução teórica e da reconstrução dos espaços públicos de intervenção ; – Escalas Espaciais e Escala Urbana - Cidades Médias e Cidades Pequenas e Espaços Metropolitanos ; – Estatuto das Cidades, Planos Diretores e Conferências das Cidades ; – O novos arranjos institucionais: Consórcios intermunicipais, Pactos territoriais, agências, fóruns, consórcios de bacias, etc. IV – A necessária articulação entre Escalas Espaciais, níveis de governo e instâncias de poder.
Bibliografia Geral
Baixar textos de Brandão e de Monte-Mor no site www.ufpa.br/epdir  (papers)

AZEVEDO, Aroldo de (1956). Vilas e cidades do Brasil colonial: ensaio de geografia urbana retrospectiva. São Paulo, FFCL/USP (Boletim de Geografia).
MARICATO, Ermínia (org.) A produção capitalista da casa (e da cidade) no Brasil industrial. São Paulo, Ed. Alfa Omega.
BORJA, Jordi e CASTELLS, Manuel (1999). Global y Local. Barcelona, Taurus.
BRANDÃO, Carlos A. (2007). Território e desenvolvimento: as múltiplas escalas entre o local e o global. Campinas, Editora da Unicamp.
BRANDÃO, Carlos A. CANO, Wilson (2007). Notas sobre o capital mercantil.
BUARQUE DE HOLANDA, Sérgio (1936). Raízes do Brasil. Rio de Janeiro, Livraria José Olympio Editora.
CANO, Wilson (1989). Urbanização: sua crise e revisão de seu planejamento. In Revista de Economia Política, n.1: 1-3. (meio magnético).
CARDOSO, Fernando H. (1975). A cidade e a política: do compromisso ao inconformismo. In: Autoritarismo e democratização. São Paulo, Paz e Terra.
CASTELLS, Manuel (1972). A questão urbana. São Paulo, Paz e Terra, 1983.
COMPANS, Rose (1999). O paradigma das global cities nas estratégias de desenvolvimento local. In Revista Brasileira de Estudos Urbanos e Regionais 1: 91-114. (meio magnético).
CORRÊA, Roberto Lobato (199). Rede urbana. São Paulo, Ática.
CORRÊA, Roberto Lobato (1995). O espaço urbano. São Paulo, Ática, 3ª edição.
CORRÊA, Roberto Lobato (1997). Trajetórias geográficas. Rio de Janeiro, Bertrand Brasil.
DINIZ, Campolina Clélio e CROCCO, Marco (Org). Economia regional e urbana: contribuições teóricas recentes. Belo Horizonte, MG: Editora UFMG, 2006. (meio magnético).
FARIA, Vilmar (1978). O processo de urbanização no Brasil: algumas notas para seu estudo e interpretação. Anais  do I Encontro da Abep, pp. 89-110. (meio magnético).
FARIA, Vilmar (1988). O processo de urbanização no Brasil e seu estudo: evolução no último meio século. Anais do VI Encontro Anual da ABEP. (meio magnético).
FARIA, Vilmar (1991). Cinqüenta anos de urbanização no Brasil: tendências e perspectivas. In Novos Estudos Cebrap, 29:98-119.
FIORI, José L. (1994). O nó cego do desenvolvimento brasileiro. Novos Estudos 40:125-144.
GEIGER, Pedro. P. (1963). Evolução da rede urbana brasileira. Rio de Janeiro, CBPE.
GONÇALVES, Maria Flora. (1998). As engrenagens da locomotiva: ensaios sobre a formação urbana paulista. Campinas, IFCH/Unicamp. (tese de doutoramento). (meio magnético).
GOTTDIENER, Mark. (1993). A produção social do espaço urbano. São Paulo, EDUSP.
HARVEY, David (1973). A justiça social e a cidade. São Paulo, Hucitec
HARVEY, David (1982). Limits to capital.  Disponível também em espanhol.
HARVEY, David (2002). Mundos urbanos possíveis. Novos Estudos Cebrap, N. 63, 2002 pp. 3-8.
HARVEY, David (2004). A Produção capitalista do espaço. São Paulo, Anna Blume.
HARVEY, David (2004). Espaços da esperança. São Paulo, Loyola.
HARVEY, David. (1989). A condição pós-moderna. Rio de Janeiro, Loyola, 1992.
IBGE 1988 Brasil: uma visão geográfica nos anos 80. Rio de Janeiro, IBGE.
JACOBS, Jane (1969). The economy of cities. New York, Random House. Disponível também em espanhol.
KOWARICK, Lúcio (1979). A espoliação urbana. Rio de Janeiro, Paz e Terra.
LESSA, Carlos (1981). Notas sobre o circuito imobiliário. Salvador (mimeo).
LESSA, Carlos e DAIN, Sulamis (1980). Capitalismo associado: algumas referências para o tema Estado e desenvolvimento. In: BELLUZZO, Luiz G. e COUTINHO, Renata (1982). Desenvolvimento capitalista no Brasil: ensaios sobre a crise. São Paulo, Brasiliense.
MARICATO, Ermínia (2001). Brasil, cidades. Petrópolis, Vozes.
MARTINE, George (1995). A Evolução Espacial da População Brasileira. In Affonso, R.B.A e SILVA, P.B., Projeto Balanço e Perspectivas do Federalismo no Brasil. São Paulo, FUNDAP/IESP vol.1.
NESUR/IPEA/IBGE (1999). Caracterização e tendências da rede urbana do Brasil. Editora do IE. Unicamp.
OLIVEIRA, Francisco de. (1982). O Estado e o urbano no Brasil. In Espaço e Debates, vol. 6: 36-54.
PARK, Robert E. (1916). “Cidade: sugestões para a investigação do comportamento humano no meio urbano” In: Velho, Otávio (org.) (1991). O fenômeno urbano. Rio de Janeiro, Zahar.
REIS FILHO, Nestor G. (1968). Evolução urbana do Brasil. São Paulo, Editora da Universidade de São Paulo. [IFCH     ]
REIS, Gisele dos e FREIRE, Jussara (2002). Participação e Arenas Públicas: um quadro analítico para pensar os conselhos municipais e fóruns de desenvolvimento local. Encontro Anual da Anpocs, Anais... . Caxambu, outubro. (meio magnético).
RIBEIRO, Luiz César (1994). Dos cortiços aos condomínios fechados: as formas de produção da moradia na cidade do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, Civilização Brasileira. (Introdução e capítulos 1 e 2).
RIBEIRO, Luiz César (1996) Incorporação imobiliária: características, dinâmica e impasses. In Ribeiro e Azevedo op. cit. pp. 106-118.
ROCHEFORT, Michel (1998). Redes e sistemas: ensinando sobre o urbano e o regional. São Paulo, Hucitec.
SANCHEZ, Fernanda (1999). Políticas urbanas em renovação. In Revista Brasileira de Estudos Urbanos e Regionais, 1: 115-132. (meio magnético).
SANTOS, Milton (1989). Manual de geografia urbana. São Paulo, Hucitec, 2ª edição.
SINGER, Paul (1968). Desenvolvimento Econômico e Evolução Urbana. São Paulo, Nacional.
SINGER, Paul. (1979). Economia política da urbanização. São Paulo, Brasiliense.
TAVARES, Maria da Conceição (1999). Império, território e dinheiro. In: FIORI, José Luis (1999). Estado e Moedas no desenvolvimento das nações, Petrópolis, Vozes.
TAVARES, Maria da Conceição (2000). Subdesenvolvimento, dominação e luta de classes. In: TAVARES, Maria da Conceição (org.) (2000). Celso Furtado e o Brasil. São Paulo, Perseu Abramo. (meio magnético).
VAINER, Carlos B. (2003). Utopias urbanas e desafio democrático. Revista Paranaense de Desenvolvimento, Curitiba, (105): 25-31, jul./dez. (meio magnético).
VAINER, Carlos B. (2000). Pátria, empresa e mercadoria: notas sobre a estratégia discursiva do planejamento estratégico urbano. In: ARANTES, Otília F. VAINER, Carlos e MARICATO, Ermínia. (2000)., A cidade do pensamento único: desmanchando consensos. Petrópolis, Vozes. (meio magnético).
VELHO, Otávio Guilherme (org.) (1991). O fenômeno urbano. Rio de Janeiro, Zahar.

 - CURSO: POLÍTICA E DESENVOLVIMENTO REGIONAL
3 créditos- 45 horas aula
Prof. Dr. WILSON CANO ( Professor Visitante- Titular do Instituto de Economia da Unicamp- SP. ( 40 horas aula)
Profa. Dra. Maria do Livramento Miranda  Clementino – PGCS e Pós-Eco-UFRN ( 5 horas aula)

LEITURA OBRIGATÓRIA: TEXTOS EM NEGRITO; FICHAMENTO OBRIGATÓRIO: NEGRITO GRIFADO

PRIMEIRO MÓDULO ( julho) 20 horas
1ª aula  : ; 22  de julho ( 4ª feira)
1- O sentido do estudo da Questão Regional no Brasil:
1.1. Questões metodológicas gerais: estrutura, espaço e tempo (periodização e processo). A Questão Regional em países de diferentes dimensões territoriais, econômicas e demográficas. As diferentes velocidades da Urbanização nos países desenvolvidos e nos subdesenvolvidos. O estudo do Federalismo.
1.2. O “ressurgimento” da temática no pós 2ª Guerra: a necessidade da reconstrução física, econômica, social e teórica; redemocratização, desigualdades e a bipolaridade mundial.
1.3. Explicitação do tema no Brasil: as secas de 1957-58; concentração industrial em São Paulo e as Contas Nacionais Regionais.
Bibliografia:     Cano  (1998 A cap. 1); Bercovici (cap 3) e notas de aula.

2ª aula  : ; 24 de julho ( 6ª feira)
2 . Formação e composição do território nacional:
2.1.. A constituição territorial do Brasil.
2.2Alguns aspectos geográficos e demográficos regionais do Brasil.
2.3As Unidades da Federação: principais transformações recentes e implicações políticas.
Bibliografia: Moraes; Tavares (1999) e notas de aula.

3ª aula : :  27 de julho ( 2ª feira )
3 . A Questão Regional no Brasil – A - da Colônia à “Crise de 1929”
3.1.    o período colonial
    -    as “economias exportadoras regionais”: NO, NE e SUL (sec. XVI-XVIII)
    -    a mineração do ouro e o primeiro ensaio de integração inter-regional: MG,NE,SP,RJ,SUL (sec. XVIII)
3.2.    a economia nacional escravista (sec. XIX)
    -    as regiões cafeeiras (RJ, MG, ES, SP) e seus graus de integração com o resto do país (NE, MG, SUL)
    -    outras economias regionais: a economia do extremo Sul e a amazônica
3.3.    a transição ao capitalismo (1880-1929)
        - complexo cafeeiro de SP e o nascimento da indústria
        - as demais regiões cafeeiras
        - o “ciclo” da borracha (NO) e as economias do NE e do extremo SUL
Bibliografia:
3.1.    Cano (2006 B); Furtado (1961-B) cap. 1 a 17; Santos (1985); Simonsen (1994)
3.2. e 3.3 Cardoso de Mello (1982); Cano (1998 B e 2006 C);  Furtado (1961-B) cap. 20 a 29; Lima (1981); Nogueira da Costa (1978); Santos  (1980); Singer (1968)

4ª aula : :  29  de julho ( 4ª feira)
4. A Questão Regional no Brasil - B - da industrialização “restringida”à “pesada”(1929-1969)
4.1. A década de 1920 e a transição.
4.2. O processo de integração do mercado nacional:
        - “etapa” da dominação mercantil (1929-1962)
- “etapa” de dominação do capital produtivo (pós 1962); principais Políticas de Desenvolvimento Regional.         O capital mercantil periférico e o atraso local.
4.3. Alguns efeitos regionais do processo de integração nacional: comércio inter-regional e exterior, agricultura, indústria e infra estrutura de transportes e comunicações. Infraestrutura e espaço regional; O Capital comercial na periferia nacional e na urbanização.
4.4. A Política de Desenvolvimento Regional
Bibliografia:
4.1 Cano (1998 C).
4.2 Cano (1998 A-, cap. 1 e 5 e 2006 D); Carvalho (1988); Diniz\  (1987); Furtado (1967 e 1989 partes III, IV, V e VII); Guimarães (1989); Kageyama (1985); Oliveira (1977), Mahar (1978);  Rangel (1968); Santos (1980); PIMES (1984)
4.3.    Cano (1998A, cap. 3, 4 e  5); Cano 2006 E); Brandão (1996); Fernandes (1994); Oliveira (1977); Natal (1991);Rolim e outros (1996); Souza (1988)
4.4. Cano (2006 E); PIMES (1984 V.1).

5ª aula : :  31  de julho ( sexta feira)
5. A Questão Regional no Brasil - C – o avanço da industrialização e a Desconcentração Regional Virtuosa (1970-1980)
5.1. Evolução nacional e regional da   agricultura, da mineração e dos  serviços
5.2. Evolução nacional e regional da  ind. de transformação
5.3. Os fluxos migratórios do período
5.4. Novos rumos da Política de Desenvolvimento Regional
Bibliografia:
5.1. e 6.2. Affonso e Silva (1995); Cano (2007, cap.2); Diniz (1993); Guimarães (1989); PIMES (1984 V.1).
5.3. Cano 2007 cap. 5)
5.4. Cano  (2007 cap.1 e 2); Carvalho F.F. (2001, cap.II)

SEGUNDO MÓDULO ( Setembro/outubro) 20 horas

6ª aula : ;  28 de setembro ( 2ª feira)
6. A Questão Regional no Brasil – D – a “Década Perdida” e a Desconcentração Espúria (1980-1989)
6.1. A macroeconomia da década de 1980 e seus  principais efeitos nacionais e regionais; debilitamento do estado nacional e das políticas de desenvolvimento regional; deterioração da “questão social”;  centralismo fiscal e Federalismo;
6.2. Evolução nacional e regional da   agricultura, da mineração e dos  serviços
6.3. Evolução nacional e regional da  ind. de transformação; inflexão da desconcentração industrial; a "Guerra Fiscal"; desconcentração produtiva espúria e virtuosa.
6.4. Os fluxos migratórios do período
6.5. A crescente deterioração da Política de Desenvolvimento Regional
Bibliografia:
6.1.Cano (cap. 1); Lopreato (2002); Mora (2002);
6.2. Cano (2007 cap. 3);
6.3 Affonso (1994); Araújo (1999); Azzoni ( 1986 e 1997); Becker e Egler (1993); Bercovici (2003 cap 4.4 e 5.1);  Cano (1994 e 1995); Cano (2007 cap. 3);  Carvalho.F.F (2001), cap. 3); Diniz (1999 e 2002); Guimarães Neto (2002); Haddad e Perobelli (2002); Mota (2002, cap. 3); Negri (1996); Pacheco (1998 cap. 5). Pacheco et Alli  (1994); Prado e Cavalcanti (2000); Prado (2003);   Rocha (2000)
6.4. Cano (2007 cap. 5)   
6.5.Carvalho F.F. (2001, cap.II); Carvalho J.O.(2001)

7ª aula : :  30 de setembro ( 4ª feira)
7 . Crise e Neoliberalismo: a temática regional na economia nacional no período recente   (1989....) 1ª parte
7.1. Reformas e macroeconomia neoliberal: novas proposições teóricas e reflexões específicas; as “novas” políticas regionais e urbanas: eficiência ou equidade? "Poder local"; "Cidade competitiva"; "Eixos"; "Cidade Global"; deterioração da “questão social”; centralismo fiscal e Federalismo.
Bibliografia:
7.1. Cano (1990, 1995, cap. 4 e 2007 cap 1); Brandão (2003, cap. 1 e 5); Carvalho F.F. (cap.III); Cavalcanti, Novais e Bonini (2007)¸Curbelo e Albuquerque (1994); Galvão e Brandão (2003); Galvão (2003); Lázaro (1994); Lipietz e Leborgne (1988); Lopreato (2002);  Monteiro (2005..cap. 3);    Rio e Cuadrado(1994); Scott e Storper (1988); Vainer (1995)..

8ª aula : :  02 de outubro   ( 6ª feira)
8. Crise e Neoliberalismo: a temática regional na economia nacional no período recente   (1989....) 2ª parte

8.1. Evolução nacional e regional da   agricultura, da mineração e dos  serviços
8.2. Evolução nacional e regional da  ind. de transformação; inflexão da desconcentração industrial; a "Guerra Fiscal"; desconcentração produtiva espúria e virtuosa.
8.3. Os fluxos migratórios do período
8..4. Persistência da velha questão: Terra, Poder e Miséria; a agricultura itinerante. Perspectivas: continuidade das políticas neoliberais ou “novos rumos”?
Bibliografia:
.8.1. e 8.2. Cano (2007 cap 4); Diniz (2002 e 2005); Silva (2001)
8.3. Cano (2007 cap 5)
8.4. Cano (2002 e 2006 E); Tavares (2000).

Dia  05 de outubro (segunda feira,  dia inteiro)
9ª e 10ª aulas - Seminários: serão promovidos  seminários sobre:
i-    A agricultura itinerante e as migrações;
ii-    ii- Nordeste;
iii-    iii "novas políticas regionais": Grandes Eixos, Guerra Fiscal e Localismos.
 
Bibliografia

i- A agricultura itinerante (biblio:Furtado, C. Análise do Modelo
Brasileiro. Civilização Bras., Rio de Janeiro, 1972, 3^ª ed.;Cano,W.
/Furtado: a Questão Regional e a Agricultura Itinerante no Brasil, /* In
*Cano,W - Ensaios sobre a Formação Econômica Regional do Brasil. Ed.
UNICAMP/Inst. Econ-Fecamp, Campinas, *2006,*1ª Reimpressão.

ii- Nordeste; seria preciso talvez delimitar p/ algum tema: p.ex:
transposição (melhlor seruia fazer uma discussão c/ Otamar e um prof.
daí, que é contra); GTDN em 64 e hoje: biblio original no documento da
Sudene c/ texto trabalhado e criticado por mim no mesmo artigo do
seminário anrterior; poderia também chamar Tânia ou Leonardo p/ uma
abnbordagem mais geral e recente.

iii- "novas políticas regionais": Grandes Eixos, Guerra Fiscal e
Localismos: biblio EIXOS:
GALVÃO, A.C.F. e BRANDÃO, C.A., /Fundamentos, motivações e limitações da
proposta dos “Eixos Nacionais de Integração e Desenvolvimento. /*In:
*GONÇALVES,M.F., BRANDÃO, C.A. e GALVÃO, A.C.F., /Regiões e cidades,
cidades nas regiões. O desafio urbano-regional./ Ed. Unesp, Sâo Paulo,
2003.
GUERRA FISCAL: PRADO, S. e CAVALCANTI, E.G. - A Guerra Fiscal no Brasil.
Fundap/Ipea, São Paulo/Brasília, 2000.

LOCALISMOS: Brandão, C.A. Territórios & Desenvolvimento , Ed. Unicamp.
2007 (é a T. de L.Docência), capítulo 1. Posso levar 1 exemplar do
livro. POLITICAS REGIONAIS: tem a Dis.Ms. da Fernanda (acho que foi
editada pelo BNB)

(CARVALHO, F. F. - Da Esperança à Crise - A Experiência das Políticas
Regionais no Nordeste. Dissertação de Mestrado. Instituto de Economia,
Unicamp, Campinas, 2001) e um bom artigo recente do Leonardo sobre os
novos planos do Min.Int. no Boletim Regional do Min.Int. n. 3 de 2006.
Os 3 planos recentes (PSM,PSN,PSA estão no site do Min.Int.

Data ( á combinar)

11ª e 12ª Aulas - Seminários Sobre Rio Grande do Norte ( 5 horas aula )
1º )Economia e urbanização nos anos 70
Bibliografia:
CLEMENTINO, Maria do Livramento M. O Maquinista do Algodão e o Capital Comercial. Natal, EDUFERN, 1987. 285 p.

______________________________ . Economia e Urbanização: O Rio Grande do Norte nos anos 70. Natal, EDUFERN, 1995. 371 p.

2º) Economia e urbanização nos anos recentes

Bibliografia:
ARAUJO, Denílson da Silva. Dinâmica econômica, urbanização e metropolização no Rio Grande do Norte (1940-2006). Tese de doutoramento. 2009. Instituto de economia da Unicamp-SP.

CLEMENTINO, Maria do Livramento M., Rio Grande do Norte: novas dinâmicas, mesmas cidades. In: GONÇALVES, Flora; BRANDÃO, Carlos Antônio; GALVÃO, Antônio Carlos. Regiões e cidades, cidades nas regiões: o desafio urbano regional. São Paulo: UNESP/ANPUR, 2003, p. 386-404.

GARCIA, Odair Lopes. A economia do estado do Rio Grande do Norte no contexto da economia brasileira no período de 1985 a 2000. Natal: (Relatório de Pesquisa), 2001, 42 p.
GARCIA, Odair Lopes. Fluxos de comércio por vias internas do Rio Grande do Norte – 2005. Natal: Secretaria do Estado da Tributação (SET), Série Estudos Econômico-Tributários – Nº 1, 2006, 65 p.

RODRIGUES NETO, J. O sonho do petróleo: aspectos históricos do Rio Grande do Norte. Tese de Doutorado. Campinas. (Programa de Pós-Graduação do Instituto de Economia da Universidade Estadual de Campinas), 2008, 218 p.